Tempo - Tutiempo.net

União Brasil volta atrás, desiste de desfiliar Moro, mas afirma que seu projeto é em SP

MORO no União Brasil

A direção do União Brasil divulgou uma nota unificada, neste sábado (2), em que indica a tentativa de apaziguar os ânimos relativos ao ex-juiz Sergio Moro dentro do partido.

Além de deixar de questionar a filiação do ex-ministro da Justiça à sigla, também destaca que seu projeto político é em São Paulo.

“O União Brasil tem na sua essência a defesa da democracia. Nascemos pautados pelo respeito ao espírito colegiado e seguiremos assim na tomada de todas as decisões internas”, afirmou o partido, conforme noticiado pela Folha de S.Paulo.

Na nota, a sigla, que se dividiu nos últimos dias em relação à filiação do ex-juiz, declara que “o ex-ministro Sergio Moro é um homem íntegro, capaz de enriquecer, junto às demais lideranças partidárias, a discussão sobre o futuro que almejamos para o país”.

“Sua filiação ao União Brasil tem como objetivo a construção de um projeto político-partidário no estado de São Paulo e facilitar a construção do centro democrático, bem como o fortalecimento do propósito de continuarmos crescendo em todo país”, diz o comunicado.

O texto é assinado por líderes dos dois lados, dos antigos PSL e Democratas: Luciano Bivar, entusiasta da candidatura presidencial de Moro, e ACM Neto, secretário-geral do partido, que lidera a ala contrária à postulação do ex-juiz. O primeiro-vice-presidente da sigla, Antonio Rueda, também assina o documento.

Embora em menor número, a ala de ACM Neto tem poder de veto nas decisões do partido.

Na sexta-feira (1º), o grupo ameaçou apresentar requerimento para impugnar a filiação de Moro, um dia após seu ingresso à legenda.

O ex-ministro trocou o Podemos pelo União Brasil na reta final do prazo da janela partidária para as eleições. No ato de filiação ao novo partido, o ex-juiz afirmou, em publicação nas redes sociais, que “abriria mão” da candidatura à presidência naquele momento.

Assim, a hipótese de sua candidatura à Câmara dos Deputados ou ao Senado por São Paulo passou a ser ventilada.

Porém, um dia depois, em pronunciamento, declarou que ainda não havia “desistido de nada”

Com informações da Folha de São Paulo

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS