Uso e produção da maconha são aprovados por Senado uruguaio

 

O Senado uruguaio votou nesta terça-feira (10), depois de 12 horas de debate, a lei que regulamenta a produção e a comercialização da maconha. O projeto foi aprovado por 16 votos a favor e 29 contra, e poderá entrar em vigor em abril de 2014. Mas a constitucionalidade da lei, rejeitada por 60% da população, ainda precisará ser analisada.

O Uruguai passa para História como o primeiro país em permitir o cultivo, a distribuição e a venda de maconha. O Estado uruguaio vai administrar o consumo e tentar tirar o mercado das mãos do tráfico de drogas.

Uma pesquisa do instituto Cifras de setembro indica que 61% dos uruguaios são contra a lei. A população teme que o projeto provoque o aumento do consumo de drogas mais pesadas.

Dentro do Parlamento, o senador Pedro Bordaberry argumentava que embora a lei proíba a venda a estrangeiros, haverá o “turismo da maconha”.

Para o senador da oposição “aqueles que não fumam, vão-se inscrever como usuários, pegar a maconha e revender aos turistas no verão em Punta del Este.””Eu tenho a maconha da boa, a oficial. É assim que vão vender aos turistas”, prevê.

Para o Chefe da Casa Civil e presidente da Junta Nacional de Drogas, Diego Cánepa, esse seria um mercado ínfimo e “não um tráfico de drogas”.

Fonte: Redação / rfi

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS