YouTube lança canais com assinaturas pagas

Depois de meses de especulações e rumores, o YouTube confirmou nesta quinta-feira, (9), o lançamento de canais pagos no site de vídeos. Com isso, as pessoas poderão assinar e pagar uma taxa mensal a partir de US$ 0,99 para assistir ao conteúdo publicado por produtores no site. A plataforma, no entanto, ainda está em “fase piloto”, de acordo com o YouTube, e estreia hoje oferecendo conteúdo feito por “um pequeno grupo” de canais parceiros.

Os canais pagos vão funcionar inicialmente em dez países, incluindo o Brasil, onde os preços das assinaturas são oferecidos em real. Porém, não há canais com conteúdo brasileiro. Além do País, fazem parte da lista Austrália, Canadá, França, Japão, Coreia do Sul, Rússia, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos.
Entre o conteúdo pago já oferecido pelo YouTube, os canais mais conhecidos são o do UFC, que traz vídeos de lutas clássicas, e o National Geographic Kids, com programação infantil. O canal do UFC, porém, não está disponível para usuários brasileiros. Já o National Geographic Kids têm assinaturas de R$ 7,90 (mensal) ou R$ 59,90 (anual).
Os valores cobrados por cada canal variam, mas segundo o YouTube, começam em US$ 0,99 por mês. Todos os canais que fazem parte do projeto oferecem 14 dias de acesso gratuito, como teste. Os vídeos podem ser acessados em computadores, celulares, tablets e TVs com acesso à web.
“Este é só o começo”, diz texto publicado no blog do YouTube assinado pela equipe do site. “Nas próximas semanas, vamos oferecer a ferramenta paga mais amplamente para outros parceiros que se qualificam no projeto. E à medida que novos canais aparecerem, vamos nos certificar que você (o usuário) possa descobri-los.”
Segundo o YouTube, atualmente 1 milhão de canais do site geram receita com a visualização dos vídeos e recebem uma parte da receita com publicidade veiculada nos filmes. Para o site, os canais pagos serão mais uma opção para os criadores de conteúdo gerarem receita com os vídeos produzidos.

Fonte: Redação / Estadão

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS