Tempo - Tutiempo.net

Meu personagem preferido nos desenhos era o Muttley, o cachorro do Dick Vigarista

Diário, o meu personagem preferido nos desenhos era o Muttley, o cachorro do Dick Vigarista, que dizia sempre “Medalha, medalha, medalha…”.

Melhor que medalha, só troféu. Não dá para por no pescoço, mas é bem maior e a gente pode por em cima da mesa de trabalho.

A minha turma, não sei porquê, nunca ganhou muita medalha nem troféu. Então, agora que a gente está no poder, a gente está se dando um monte de prêmio.

Ontem, por exemplo, o Fábio Faria deu pra mim, pro Flavinho e pra Michelle, o Marechal Rondon, que foi criado este ano pelo Ministério das Telecomunicações para premiar quem contribui para o avanço das telecomunicações.

Nós três merecemos mesmo. Usamos o celular o tempo todo.

Teve 44 premiados. Eu, Micheque, digo, Michelle, Rachadinho, digo, Flavinho, o Dias Toffoli, do STF, uns parlamentares chapas, a Damares Goiabeira, o Gilson da Sanfona, mais uns caras do governo e cinco ministros do TCU (Tribunal de Contas da União), porque a gente tem sempre que agradar essa turma aí.

No meu discurso, como eu ainda estou tentando fazer as pazes com o STF, falei assim: “que seria do executivo sem o Senado, sem a Câmara?

E também, por que não dizer, em muitos momentos, sem o nosso STF?

Nós somos um só corpo”.

Eu disse isso, mas pensei: “Somos um só corpo, mas o STF é o câncer desse corpo, kkk!”

Também falei:

“Fake News faz parte da nossa vida. Quem nunca contou uma mentirinha para a namorada? Se não contasse, a noite não ia acabar bem.”

Ou seja, se você não mente, não f*%& ninguém.

Então tem que mentir, pô! Aí você f*%& todo mundo.

Bom, Diário, agora chega de escrever.

Vou lustrar o meu troféu.

Parece que o tal do Marechal Rondon era um militar que gostava de índio. Mas tudo bem, o que importa é que o troféu é dourado.

José Roberto Torero

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS