Zilda Cardoso, atriz que interpretou Catifunda, morre aos 83 anos em SP

O HUMOR ESTÁ DE LUTO

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
ZILDA CARDOSO A CATIFUNDA

A atriz Zilda Cardoso, de 83 anos, morreu na sexta-feira (20), em seu apartamento no bairro Santa Cecília, Centro da cidade de São Paulo.

A informação foi confirmada pelo investigador Luiz Carlos Vegi, do 77º Distrito Policial.

De acordo com a polícia, a cuidadora chegou na casa de Zilda, que morava sozinha, à tarde. Ela estava na cama e não respondeu aos chamados. Uma viatura da Polícia Militar foi chamada e em seguida foi chamado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou a morte às 16h12.

O corpo passará por exame de necropsia para averiguar a causa da morte.

Nova Catifunda, Dani Calabresa lamenta morte de Zilda Cardoso: ‘Queria muito ter conhecido ela’

Carreira

Zilda começou a atuar em programas humorísticos no início dos anos 1960.

Ela chegou a ser apresentadora do programa “Zilda 23 polegadas”, na TV Paulista, entre 1962 e 1964.

Em “O Riso é o Limite”, da TV Rio, na mesma época, ela já se apresentava como a Dona Catifunda.

Desde então, ela participou de inúmeros programas de humor, no papel de Catifunda ou de outras personagens.

Com a mesma personagem, ela também atuou em programas como “Praça da Alegria” e “A Praça é Nossa”. Ela também participou de “Os Trapalhões”, “Praça Brasil” e “Estados Anísios de Chico City” e outros.

Participou de filmes nas décadas de 60 e 70, como “O Lamparina” (1963), “Golias Contra o Homem das Bolinhas” (1969) e “Se Meu Dólar Falasse” (1970).

ZIlda também atuou em produções de drama, como a novela “Meu Bem, Meu Mal”, da TV Globo, de 1990, em que interpretou a personagem Elza.

G1

OUTRAS NOTÍCIAS