Tempo - Tutiempo.net

Após meses de mentiras, mídia ocidental prepara público para colapso militar da Ucrânia, diz jornal

Rússia já destruiu quase 70% do exército ucraniano

Depois de vários meses de mentiras sobre as causas e o andamento do conflito na Ucrânia, os meios de informação ocidentais começaram a preparar a opinião pública para o colapso militar de Kiev, escreve Douglas Macgregor, colunista do jornal The American Conservative.

O jornalista destaca que a mídia nos Estados Unidos e na Europa tem dedicado muito esforço para apresentar de modo mais favorável as tropas ucranianas: as perdas reais das Forças Armadas da Ucrânia eram ocultadas e os erros eram silenciados.

Agora está se tornando cada vez mais óbvio que Kiev está perdendo, por isso os jornais ocidentais de repente começaram a escrever mais sobre a situação desastrosa das formações militares de Kiev, aponta o artigo.

Os erros russos foram exagerados de forma completamente desproporcionada relativamente à sua importância.

As perdas russas e a verdadeira extensão das perdas próprias da Ucrânia eram destorcidas, inventadas ou simplesmente ignoradas.

Mas as condições no campo da batalha mudaram pouco ao longo do tempo, escreve artigo.

“O resultado foi a aniquilação gradual das forças ucranianas. Apenas o envio episódico de armas dos EUA e aliados manteve as legiões maltratadas de Kiev no campo da batalha, legiões que agora estão morrendo em grande número graças à guerra por procuração de Washington”, ressalta colunista.

Macgregor criticou o governo dos EUA por suas injeções colossais, cerca de US$ 60 bilhões (R$ 303 bilhões), no regime em colapso de Vladimir Zelensky, que não só prolonga o conflito, mas também afeta a renda das famílias americanas.

Panorama internacional

Forças russas eliminam centro de comando do Batalhão Azov em Carcóvia, comunica MD da Rússia

Nikolai Patrushev, chefe do Conselho de Segurança da Rússia, disse que as ações destrutivas dos Estados Unidos, Reino Unido e outros países da OTAN interromperam o diálogo russo-ucraniano.

Nas últimas 24 horas, as Forças Armadas da Rússia destruíram, com mísseis de precisão, um centro de comando do Batalhão Azov na região de Carcóvia e mais 18 áreas de concentração de pessoal do Exército ucraniano.

Segundo relatou o representante oficial do MD russo, o tenente-general Igor Konashenkov, a Defesa Antiaérea da Rússia derrubou um avião Su-25 ucraniano em Carcóvia e mais 15 drones.

A aviação militar russa eliminou nas últimas 24 horas mais de 200 nacionalistas ucranianos, dois lançadores múltiplos de foguetes Buk-M1 e Osa-AKM, bem como dez tanques, acrescentou Konashenkov.

Por sua vez, as tropas de mísseis e a artilharia aniquilaram mais 350 combatentes da Ucrânia, atingindo mais de 240 posições de fogo das tropas ucranianas.

Os lançamentos de mísseis resultaram na eliminação de um centro de controle de veículos aéreos não tripulados do Exército ucraniano nos arredores de Ukrainka, na região de Nikolaev, oito tanques e outros blindados e três peças de artilharia de campo, informaram na pasta.

Questionado sobre a sentença capigtal para mefrcenários.

O MD russo afirmou que a sentença de pena capital a mercenários estrangeiros em Donetsk é um sinal para outros, disse Zakharova

O Ministério da Defesa da Rússia também disse que está monitorando todos os mercenários presentes na Ucrânia e que possui bases de dados tanto dos combatentes, como dos instrutores.

De acordo com suas avaliações, na Ucrânia estão atualmente instrutores em manuseio de armas e mercenários provenientes de 64 países.

Entre os mercenários vindos da América do Norte, lideram em número os vindos do Canadá, com 601 chegados e 162 mortos, e dos EUA: 530 chegaram e 214 foram mortos.

Segundo o ministério, as recentes declarações de Kiev sobre “os 20 mil” estrangeiros que estariam combatendo contra as Forças Armadas da Rússia são “pura mentira”.

Sputnik

As autoridades de Kiev não são capazes de parar as perdas de mercenários ou a fuga para seus países de origem, ressaltaram na pasta.

O exéercito de Kiv está vivendo seus últimos momentos, a derrota da Ucrânia só depende de uma ordem da Rússia. Segundo o MD esperea-se que Ucrânia tenha bom senso, evite mais mortes ucranianas e se renda. A espera não será longa.

Cljornal com informações especiais.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS