China veta ninho de andorinha e barbatana de tubarão em banquete

 

O governo da China embarcou em uma campanha de austeridade e vetou banquetes oficiais com pratos de animais exóticos e afrodisíaco, como a sopa de barbatanas de tubarão e ninhos de andorinha, duas iguarias extremamente sofisticadas e tradicionais na cultura chinesa.

O ninho de andorinha é construído com a saliva da ave, que funciona como uma espécie de cimento para consolidar o ninhos, geralmente em locais de difícil acesso. O preço chega a US$ 10 mil o quilo, o equivalente a R$ 23,2 mil.

A barbatana de tubarão é muita usada em sopas, mas causa mortandade de peixes e desperta a revolta de ecologistas. Um prato da sopa custa de US$ 30 a US$ 60 – de R$ 70,00 a R$ 140,00.

A proibição foi anunciada nesta segunda-feira(9), por duas das maiores instâncias do regime comunista chinês, o Comitê Central do partido Comunista e o Conselho Executivo.

A medida faz parte de uma larga lista de limitações de gasto público em recepções e viagens oficiais.

Também foi proibido servir tabaco e licores de luxo. Nas viagens de trabalho, os funcionários do governo e autoridades só poderão participar de um banquete. Os anfitriões e funcionários locais não poderão alojar-se em suítes de hotéis.

Os altos funcionários governamentais não poderão organizar atividades e conferências em atrações turísticas ou zonas comerciais de entretenimento.

As medidas de austeridade foram anunciadas em um ano de renovada campanha de luta contra a corrupção, que coincide com a chegada ao poder do presidente Xi Jinping, também secretário geral do partido comunista chinês.

Apesar da campanha contra a corrupção, Xi também perseguiu em seu primeiro ano de poder os jornalistas e movimentos sociais que defendem maior transparência nos gastos oficiais.

Fonte: Redação com informações de agências internacionais

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS