Concurso premia captura de pítons

O polêmico concurso organizado pelas autoridades da Flórida (EUA) para chamar a atenção sobre o problema que representa a superpopulação de pítons birmanesas foi encerrado com a captura de 68 exemplares em um mês, entre eles um de 4,35 m de comprimento.

Os quase 1.600 participantes registrados neste concurso, procedentes de 38 estados do país e do Canadá, tiveram um mês para explorar os cerca de 6.000 km² de lodaçais e pântanos do Parque Nacional dos Everglades na busca de pítons birmanesas.

Este animal, do qual se calcula que poderia haver mais de 150 mil nos Everglades, é uma espécie invasora que está arrasando com a fauna autóctone.

Na Flórida está proibida a posse e venda deste tipo de répteis como animais de estimação e em todo o país também não se permite sua importação.

As pítons fizeram com que em algumas áreas dos Everglades a população de mamíferos como ratos de campo, doninhas, e coelhos tenha diminuído até 99% e teme-se que acabe com boa parte da fauna selvagem de um ecossistema no qual se investem milhões de dólares para mantê-lo e protegê-lo.

Acredita-se que as pítons birmanesas chegaram aos Everglades ao ser liberadas de propósito por pessoas que as tinham como animais de estimação ou involuntariamente após a passagem do furacão Andrew em 1992.

O Parque Natural dos Everglades é formado por um amplo espaço pantanoso que praticamente ocupa todo o sul da Flórida e seu delicado ecossistema não oferece rivais para as pítons, salvo os crocodilos maiores.

Fonte: Redação / Agência Efe

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS