Egito tem novos confrontos e dezenas de mortes

Dezenas de pessoas morreram nesta sexta-feira (16) no Egito, em mais um dia de enfrentamentos entre as forças de segurança do governo interino e os manifestantes que pedem a volta do presidente deposto Mohamed Mursi.

 

A Irmandade Muçulmana, grupo islamita que levou Mursi ao poder, convocou seus seguidores a marcharem hoje pelas ruas do Cairo até a praça Ramsés para pedir o restabelecimento do governo, destituído por um golpe militar em 3 de julho.

 

Eles protestam também contra o violento desalojamento de seus acampamentos no Cairo, na quarta-feira (14), que causaram confrontos sangrentos com cerca de 600 mortos em todo o país.

 

O chamado da Irmandade Muçulmana levou as forças de segurança a uma operação especial para proteger locais importantes da capital, Cairo, e de outras cidades, como Alexandria. Tanques ocuparam os principais acessos ao Cairo e fecharam a emblemática praça Tahrir.

 

Com os manifestantes e os agentes nas ruas, novos confrontos foram registrados em várias localidades, deixando um número incerto de pessoas mortas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Redação/ R7

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS