Tempo - Tutiempo.net

Em provocação sem precedentes à China, Mike Pompeo diz que EUA devem reconhecer Taiwan

TAIWAN, China não abre mão

Os Estados Unidos devem reconhecer formalmente Taiwan como um país, disse o ex-secretário de Estado Mike Pompeo nesta sexta-feira (4)  durante um discurso em Taipei, recebendo uma severa repreensão da China por seu “balbucio sem sentido”.

“O governo dos Estados Unidos deve tomar imediatamente as medidas necessárias e há muito esperadas para fazer a coisa certa e óbvia: oferecer à República da China, Taiwan, o reconhecimento diplomático da América como um país livre e soberano”, disse Pompeo em discurso organizado por uma think-tank de Taiwan.

Washington encerrou as relações diplomáticas formais com Taiwan em 1979, quando reconheceu a República Popular da China.

Embora o nome oficial de Taiwan seja República da China, os políticos costumam adicionar “Taiwan” em seus comentários públicos.

 “Enquanto os Estados Unidos devem continuar a se envolver com a República Popular da China como um governo soberano, o reconhecimento diplomático dos 23 milhões de pessoas taiwanesas que amam a liberdade e seu governo legal democraticamente eleito não pode mais ser ignorado, evitado ou tratado como secundário”, disse Pompeo.

Os comentários de Pompeo cruzam uma linha vermelha sensível para a China, que reivindica Taiwan como seu próprio território e nunca renunciou ao uso da força para colocá-la sob controle chinês.

“Pompeo é um ex-político cuja credibilidade está falida há muito tempo. O disparate de tal pessoa não terá sucesso”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin.

A China diz que Taiwan é a questão mais importante e sensível em suas relações com Washington.

A China impôs sanções a Pompeo quando ele deixou o cargo no final da presidência de Trump no ano passado, irritada por suas repetidas críticas ao país, especialmente ao Partido Comunista, e ao apoio à Taiwan reivindicada pelos chineses.

Ele se encontrou com a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, na quinta-feira, que lhe concedeu uma honra presidencial.

A China impôs sanções por “mentir e enganar” a Pompeo e 27 outros altos funcionários da era Trump quando o presidente Joe Biden assumiu o cargo em janeiro de 2021.

O governo Donald Trump deu forte apoio a Taiwan, apesar da falta de laços diplomáticos formais, incluindo vendas de armas de alto nível e visitas de altos funcionários dos EUA a Taipei.

A China intensificou sua pressão militar e diplomática contra Taiwan nos últimos dois anos, buscando forçar a ilha a aceitar sua soberania.

O governo democraticamente eleito de Taiwan diz que quer a paz, mas se defenderá se for atacado, e que apenas o povo da ilha tem o direito de decidir seu futuro.

Pompeo disse que após a “aquisição brutalmente bem-sucedida de Hong Kong por Pequim”, o presidente chinês Xi Jinping se sente mais poderoso e “não ficará satisfeito em parar em Hong Kong”.

“Assumir Taiwan, uma missão necessária, não é apenas aumentar a afirmação egomaníaca de grandeza de Xi, mas também solidificá-la”, disse Pompeo.

Reutrs

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS