Tempo - Tutiempo.net

“Estupradores de mulheres feias merecem medalha”, diz deputado de extrema-direita

Deputado Johannes Kaiser

O recém-eleito deputado Johannes Kaiser, do ultradireitista Partido Republicano, gerou polêmica no Chile na terça-feira, ao questionar a conveniência de as mulheres poderem votar, e desencadeou uma onda de críticas.

Em conversa virtual que se espalhou pelas redes sociais, o deputado, que pertence ao mesmo partido que José Antonio Kast — o líder da extrema direita que disputará o segundo turno das eleições presidenciais — se perguntou se “foi uma boa ideia” permitir que as mulheres votem.

 “As mulheres deixam de ir ao parque porque têm medo de imigrantes que podem estuprá-las, mas continuam votando nos mesmos partidos que trazem essas pessoas. Questionamos realmente se o direito ao voto (para as mulheres) foi uma boa ideia”, declarou.

Em outro trecho, Johannes Kaiser diz que homens que estupram “mulheres feias” merecem uma ‘medalha’.

“Você já deve ter se dado conta que há um grupo de mulheres especialmente feias, onde eu realmente diria que, se você é o estuprador, merece uma medalha de honra do Congresso dos Estados Unidos por coragem diante do inimigo”.

As imagens viralizaram e repercutiram em peso na imprensa com críticas, inclusive da ministra das Mulheres, Monica Zalaquett.

“É inaceitável que o direito de voto das mulheres esteja sendo questionado. Viemos para a vida pública para ficar e vamos continuar trabalhando para que mais mulheres ocupem espaços de responsabilidade política”, disse a ministra.

A deputada Karol Cariola afirmou que “Kast é um perigo para todas as mulheres” e que “ele e os seus apoiadores acreditam em um mundo com direitos apenas para os homens”.

Kaiser, que tomará posse em março e foi eleito no domingo passado com quase 12% dos votos em um distrito no centro de Santiago, tentou se justificar afirmando que havia “sarcasmo” nas suas declarações.

Em seu canal no Youtube, chamado “Nacional-Libertário”, ele critica ferozmente a esquerda e a migração irregular e até publicou um vídeo no qual enaltece o fuzilamento de prisioneiros no norte do Chile após o golpe de Estado de Augusto Pinochet, em 1973.

“Aquelas pessoas foram bem fuziladas”, declarou o parlamentar, que se autodenomina Lord Kaiser.

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS