Tempo - Tutiempo.net

EUA enviam mísseis Javelin e lançadores à Ucrânia

Descarregamento de mísseis

Envio faria parte do terceiro carregamento de um pacote de segurança milionário norte-americano para reforçar a segurança e defesa ucraniana.

Conforme informado pelo ministro da Defesa ucraniano, Aleksei Reznikov, os EUA enviaram a Kiev mísseis antitanque Javelin, lançadores e outros equipamentos militares.

Uma nova carga de ajuda de segurança – lançadores e mísseis – com um peso total de cerca de 80 toneladas. Esperamos a chegada da 4ª remessa de um grande conjunto em breve. Graças ao nosso parceiro estratégico

O envio dos armamentos é o terceiro carregamento de um pacote de segurança de US$ 200 milhões (R$ 1,08 bilhão) dos EUA para reforçar a Ucrânia enquanto se prepara para um suposto ataque russo, de acordo com a Reuters.

Washington tem sido até agora o principal apoiador de Kiev, tendo alocado mais de US$ 650 milhões (R$ 3,5 bilhões) em assistência de segurança no ano passado à Ucrânia e mais de US$ 2,7 bilhões (R$ 14,7 bilhões) no total desde 2014, segundo a mídia.

No domingo (23), Konstantin Gavrilov, chefe da delegação russa nas negociações em Viena, condenou a “campanha iniciada no Ocidente” que fala repetidamente da possibilidade de a Rússia invadir a Ucrânia.

“Esta campanha, que foi iniciada no Ocidente, acusando a Rússia de todos os pecados, de que estamos prestes a invadir, e eles não param ante as afirmações do presidente, do ministro, do vice-ministro, de outros representantes russos, que não pretendemos [fazer isso], que não precisamos de uma guerra, mas precisamos de uma solução diplomática […]”, afirmou Gavrilov.

A autoridade também declarou que Moscou não vai tolerar que Kiev e países ocidentais encenem provocação em Donbass.

A OTAN enviou sua resposta por escrito às exigências de segurança da Rússia nesta quarta-feira (26), disse o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, em Bruxelas.

O documento teria sido entregue ao embaixador russo na Bélgica, Vladimir Chizhov, onde fica a sede da aliança.

“Pedimos à Rússia, mais uma vez, que pare imediatamente de escalar a situação. A OTAN acredita firmemente que as tensões e desacordos devem ser resolvidos por meio do diálogo e da diplomacia”, continuou.

Ele repetiu seu apelo para que o governo russo e a Aliança Atlântica restabeleçam seus respectivos escritórios em Bruxelas e Moscou, e façam pleno uso dos canais militares de comunicação para promover a transparência e reduzir os riscos.

Na verdade a OTAN, diga-se Estacdos Undois da América do Nortenão desiste de manter o controle  militar sob a Russia  na área em conflito. A Guerra é uma possibilidade real. O poder bélico dsa Russia não pode ser substimado, Se fizer uso de armas atômicas é bem superior aos seus provocadores, será uma tragédia, teremos bilhões de mortes.

Sputnik com Edição do, cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS