Tempo - Tutiempo.net

Líder da Legião Georgiana na Ucrânia confessa que não aceita soldados russos prisioneiros

Execxução de soldado ruso feito prisioneiro

O líder da Legião Georgiana, que combate na Ucrânia, declarou que seus soldados não vão aceitar soldados russos prisioneiros.

A declaração foi feita por Mamuka Mamulashvili no ar do programa Vozdukh, transmitido no YouTube.

Ele também reconheceu a prática de amarrar as mãos dos soldados russos prisioneiros, algo que tem sido visto em um vídeo de execução de militares russos que se renderam.

Recentemente, surgiu nas redes sociais um vídeo onde os soldados russos deitados em uma estrada com mãos atadas foram alvejados à queima-roupa com um tiro na cabeça. Mamulashvili confirmou que os integrantes de sua legião atuam dessa maneira.

A Legião Georgiana é um grupo paramilitar voluntário não governamental que participa do conflito no leste da Ucrânia ao lado das Forças Armadas da Ucrânia.

O grupo é composto predominantemente por cidadãos georgianos.

Essa ação é considera como crime de guerra. Mas a imprensa ocidental não divulga, não condena e ainda  divulga Fake News sobre as ações das tropas russas. Táo bandida e miserável como as ações dos georgianos que fazem parte dessa legião paramilitar.

Líder da Legião Georgiana na Ucrânia confessa que não aceita soldados russos prisioneiros, todos serão executados.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS