Mais de 220 civis em fuga morrem após naufrágio no Rio Nilo

 

Mais de 200 civis que fugiam dos combates no Sudão do Sul se afogaram nesta terça-feira (14) quando o barco no qual viajavam afundou, indicou à AFP um porta-voz do Exército.

“Há entre 200 e 300 pessoas (afogadas), incluindo mulheres e crianças. O barco estava sobrecarregado”, declarou o porta-voz militar Philip Aguer. “Todos se afogaram. Estavam fugindo dos novos confrontos em Malakal”, a capital do Estado petroleiro do Alto Nilo, acrescentou.

Em Malakal, assim como em outros pontos do país, os rebeldes estão realizando um ataque para tentar tomar a cidade. “Há combates dentro e nos arredores de Malakal”, declarou o chefe de operações humanitárias da ONU, Toby Lanzer, estimando que o número de refugiados na base da ONU na zona passou de 10 mil para 19 mil pessoas.

Os combates, provocados pela rivalidade entre o presidente Salva Kiir e seu ex-vice-presidente Riek Machar, destituído em julho e agora líder dos rebeldes, já deixaram mais de 400 mil deslocados e mais de mil mortos, segundo a ONU.

Kiir acusa Machar e seus simpatizantes de terem tentado dar um golpe de Estado. Riek Machar nega esta acusação e acusa o presidente de querer eliminar seus rivais.

Fonte: Redação / AFP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS