Tempo - Tutiempo.net

Moscou: helicópteros de combate da Ucrânia invadem espaço aéreo da Rússia e realizam 6 ataques contra prédios residenciais

Helicóptero de combate da Ucrãnia

Segundo informou o Comitê de Investigação russo nesta quinta-feira (14), dois helicópteros das forças ucranianas invadiram o espaço aéreo da região russa de Bryansk.

Os helicópteros realizaram ao menos seis ataques contra prédios residenciais na cidade de Klimovo, na região de Bryansk.

Como resultado dos ataques e explosões, ao menos seis prédios foram danificados, ocasionando sete pessoas feridas, incluindo uma criança de menos de dois anos de idade.

Kiev negou, acusando por sua vez a Rússia de planejar “ataques terroristas” na região fronteiriça para alimentar a “histeria antiucraniana”.

Segundo o Conselho de Segurança Nacional e Defesa da Ucrânia, “os serviços especiais do inimigo começaram a colocar em prática um plano para realizar atentados terroristas com o objetivo de injetar histeria antiucraniana na Rússia”.

Segundo o Comitê de Investigação russo, “os militares das Forças Armadas da Ucrânia, usando dois helicópteros de combate equipados com armamento pesado, invadiram o espaço aéreo russo.

Se movendo em altitudes baixas, eles realizaram deliberadamente ao menos seis ataques aéreos contra prédios residenciais na cidade de Klimovo”.

Segundo informou mais tarde o Ministério da Saúde da Rússia, após o ataque ucraniano contra a região russa de Bryansk, oito pessoas ficaram feridas, seis delas foram levadas ao hospital, duas estão em estado grave.

Além disso, segundo informou também na quinta-feira (14) o governador da outra região fronteiriça russa, a de Belgorod, a cidade de Spodaryushino também foi alvo de ataque da Ucrânia, mas não houve vítimas entre a população civil.

Desde o início da operação especial russa na Ucrânia, os militantes ucranianos têm realizado ataques contra regiões fronteiriças russas.

Segundo declarou a Defesa russa, se tais tentativas continuarem, o Exército russo terá que realizar ataques contra “os centros de tomada de decisões, incluindo em Kiev”.

Durante a operação, as Forças Armadas da Rússia sustentam que eliminam instalações da infraestrutura militar ucraniana, sem realizar ataques contra alvos civis em cidades.

Os militares russos também organizam corredores humanitários para população civil que foge da violência dos neonazistas e nacionalistas.

Sputnik

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS