Primeira votação não escolhe novo papa

Nenhum cardeal recebeu a quantidade de votos necessária para ser eleito o novo líder da Igreja Católica na tarde desta terça-feira (12), na primeira votação do conclave que escolherá o sucessor de Bento 16.

O anúncio de que a votação não resultou na escolha do novo papa foi feito por meio da famosa fumaça que saiu de uma chaminé instalada na Capela Sistina, onde está acontecendo o conclave.

A fumaça de hoje, de cor preta, foi expelida por volta das 19h40 (hora local, 15h40 em Brasília), horas após os cardeais darem início ao conclave.

A partir de amanhã, serão quatro votações diárias – duas pela manhã e duas pela tarde – até que algum nome atinja uma maioria de dois terços.

Apesar das quatro votações, a chaminé será acionada apenas duas vezes: uma após as duas votações da manhã, e outra após os dois escrutínios da tarde. Isso ocorrerá às 12h (8h em Brasília) e às 19h (15h em Brasília).

Se o papa for eleito na primeira votação do período, a chaminé será acionada uma hora mais cedo.

Início do conclave

Os 115 cardeais eleitores fecharam-se na Capela Sistina por volta das 16h30 (hora local, 12h30 em Brasília) de hoje. Eles chegaram à capela em uma procissão, cantando e rezando, a partir da Capela Paulina, onde estiveram reunidos minutos antes.

Mais cedo, foi realizada uma missa com a presença de milhares de fiéis, na Basílica de São Pedro.

Após a chegada dos cardeais, as pessoas alheias ao conclave abandonaram a Capela Sistina para o início da reunião, deixando-os sozinhos e completamente isolados do mundo.

Foi, então, pronunciado o “Extra Omnes” (Fora todos!), e as grandes portas da capela foram fechadas.

Como funciona a votação

Para votar, cada cardeal eleitor (ou seja, com menos de 80 anos) preenche primeiro um papel retangular que leva impressa a menção “Eligo in Summum Pontificem” (Elejo como sumo pontífice) na parte superior. Tem que escrever o nome de seu candidato com uma caligrafia “a mais irreconhecível possível”.

Dobra sua cédula e, seguindo uma ordem pré-estabelecida, se levanta e a leva – de forma que o papel esteja sempre visível – ao altar onde está instalada uma urna coberta com uma bandeja. O cardeal pronuncia, em voz alta, um juramento, deposita sua cédula em uma bandeja e a deixa deslizar pela abertura da urna. Depois, se inclina em direção ao altar e retorna ao seu lugar.

Fonte: Com informações de agências internacionais

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS