Tempo - Tutiempo.net

Putin: eventos em torno da Ucrânia resultaram de más políticas do Ocidente, que apoiou o neofascismo

Hungria acusa UE de abuso de poder e de tentar criar 'Estados Unidos da Europa'

O presidente da Rússia disse que os eventos relacionados com a Ucrânia são resultado da política ocidental, que também é responsável pela inflação nesses países.

O que está acontecendo em torno da Ucrânia tem a ver com a política mal pensada do Ocidente, que apoiou o neofascismo e ignorou as questões de segurança da Rússia, disse na terça-feira (17) Vladimir Putin, presidente russo.

“Tudo o que está acontecendo hoje, inclusive, para nosso grande pesar, em torno da Ucrânia, é devido à política mal concebida do chamado Ocidente coletivo, que durante décadas ignorou as preocupações de segurança absolutamente legais da Rússia e encorajou de todas as maneiras elementos nacionalistas neofascistas na liderança de Kiev”, comentou Putin em uma reunião dedicada à indústria petrolífera.

Ele também observou que o Ocidente negligenciou os problemas que estavam acontecendo no sudeste da Ucrânia e que, na prática, contribuiu durante oito anos para a continuação das hostilidades iniciadas por Kiev.

Na opinião dele, a União Europeia está cometendo um suicídio econômico com as sanções antirrussas.

Panorama internacional
Sanções contra a Rússia provocam em grande parte a crise econômica mundial, diz Putin

“Obviamente, junto com os recursos energéticos russos, a oportunidade de aumentar a atividade econômica deixará a Europa para outras partes do mundo.

Tal auto de fé econômico, um suicídio, é, naturalmente, um assunto interno dos países europeus. Devemos agir de forma pragmática, proceder principalmente a partir de nossos próprios interesses econômicos.”

“Hoje vemos que por razões políticas absolutamente camufladas, por causa de suas próprias ambições, e sob pressão da suserana americana, os países europeus também impõem cada vez mais sanções aos mercados de petróleo e gás.

Tudo isso leva à inflação e, em vez de admitir seus erros, eles procuram a culpa em um lugar diferente”, apontou Putin, acrescentando que os países europeus reconhecem que ainda não conseguem se livrar totalmente dos recursos energéticos russos.

De acordo com o alto responsável, as sanções já adotadas pelos países europeus e as declarações sobre a possibilidade de uma rejeição total dos recursos energéticos russos no futuro levaram a um aumento dos preços do petróleo no mercado com contratos spot, e o custo dos produtos petrolíferos no mercado europeu, como o diesel, está aumentando a uma taxa ainda maior.

“Eles estão tentando nos culpar desta inflação energética, chamando-a pelos nossos nomes, culpando tudo na Rússia, tentando encobrir, como eu disse, seus próprios erros sistêmicos neste sentido”, afirmou o presidente da Rússia.

Assim, sob a alçada da “suserana americana”, os países europeus tentam cumprir o desafio, “sem prestar atenção ao dano que eles já fizeram contra a sua própria economia”, frisou.

“A impressão é que os colegas, políticos e economistas ocidentais simplesmente esqueceram o básico das leis econômicas fundamentais, ou preferem ignorá-las deliberadamente em seu próprio prejuízo”, resumiu Vladimir Putin.

Sputnik

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS