Tempo - Tutiempo.net

Quatro conselheiros militares do Irã morrem após ataque israelense na Síria

Israel ataca a capital da Síria e 5 militares iranianos são mortos

O Irã confirmou a morte de quatro conselheiros do Exército da Revolução Islâmica (IRGC) após um ataque atribuído a Israel a um edifício residencial, registrado neste sábado (20) no bairro de Mezzeh, em Damasco, na Síria.

“Mais uma vez, o criminoso regime sionista invadiu Damasco, capital da Síria, e durante o ataque aéreo dos combatentes do regime agressor e usurpador, várias forças sírias e quatro conselheiros militares da República Islâmica do Irã foram martirizados”, informou um comunicado do IRGC.

Segundo relatos à rede de televisão saudita Al Arabiya, um grupo de três aviões de guerra israelenses lançou dois mísseis contra a área na parte oeste da cidade.

Até o momento não se conhece o número exato de mortos e feridos. Mas o canal também indicou que entre as vítimas está Youssef Omid Zadeh, também conhecido como Sadiq, comandante de inteligência da Força Quds, uma subdivisão do IRGC.

Além disso, uma fonte próxima dos governos da Síria e do Irã disse à agência de notícias inglesa Reuters que o edifício atingido costumava ser usado por conselheiros iranianos, que apoiam o governo de Bashar al Assad, acrescentando assim que o prédio foi completamente arrasado por “mísseis israelenses direcionados com precisão”.

Ataque iraniano à base do Mossad no Iraque

O bombardeio ocorre poucos dias após o IRGC ter lançado ataques com mísseis balísticos contra a cidade de Erbil, capital do Curdistão iraquiano. Um dos alvos atingidos foi a sede da agência de inteligência israelense, segundo Teerã.

Mais tarde, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amir Abdollahian, disse que a sua nação respeita a integridade e a soberania do Iraque e que os seus ataques tiveram como alvo agentes da Mossad, a agência de inteligência de Israel.

Nesta sexta-feira (19), o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, assumiu que está realizando ataques diretos contra o Irã. “Quem disse que não estamos atacando o Irã?

Estamos atacando”, disse acrescentando que Teerã é “a cabeça do polvo e seus tentáculos são vistos em todos os lugares, desde os Houthis até o Hezbollah e o Hamas”.

Com informações do RT en Español

OUTRAS NOTÍCIAS