Tempo - Tutiempo.net

Rússia adverte sobre risco de confronto direto entre a Otan e o país

Rússia adverte sobre risco de confronto direto entre a Otan e o país

A Otan e a Rússia podem se enfrentar em um confronto total, alertou um dos altos funcionários do país, em meio a um crescente impasse com os EUA e seus aliados na Europa sobre o ataque militar de Moscou contra a Ucrânia.

Falando como parte de uma aparição no canal de TV Rossiya-24 na quarta-feira, o vice-ministro das Relações Exteriores, Alexander Grushko, expôs sua opinião sobre a ameaça de um conflito direto com o bloco militar de 30 estados.

“Os riscos, sem dúvida, surgem. E, claro, estamos extremamente preocupados com um programa de fornecimento de armas [para a Ucrânia]”, explicou. “Tudo nesta situação é muito perigoso.”

De acordo com Grushko, “não há garantias de que os incidentes não ocorrerão” e não há garantias de que eles “também não possam escalar em uma direção absolutamente desnecessária”.

No entanto, se Moscou ouvir “a Otan dizer que não tem planos ou intenções, ou pelo menos algum tipo de demonstração de racionalidade, isso mostra que ainda há pelo menos algum bom senso em suas ações” , disse ele.

As declarações do vice-presidente vêm no momento em que as forças armadas da Rússia lançam uma ofensiva contra a Ucrânia depois que o presidente Vladimir Putin ordenou a invasão na quinta-feira passada.

Seguiu-se apelos dos líderes das recém-reconhecidas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk por assistência no que eles acreditavam ser um aumento acentuado na “agressão” de Kiev.

Putin insistiu que a ofensiva visa “desmilitarizar” e “desnazificar” o país.

Na esteira da incursão, membros do bloco militar liderado pelos EUA anunciaram que estão “aumentando seu apoio político e prático à Ucrânia”, observando que “milhares de armas antitanque, centenas de mísseis de defesa aérea e milhares de armas pequenas e estoques de munição estão sendo enviados para” a nação do Leste Europeu.

Moscou há muito expressa suas preocupações com a expansão da Otan em direção às suas fronteiras e tem buscado obter garantias de segurança, pedindo também que os atuais membros desistam da atividade militar no território da Ucrânia e que outras demandas sejam atendidas.

Um confronto entre a OTAN e a Rússia fica cada vez mais próximo, além disso as sanções impostas podem procvocar uma guerra mundial.

Sputnik

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS