Rússia vai expulsar diplomatas britânicos após anúncio de sanções do Reino Unido

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Rússia vai expulsar diplomatas britânicos após anúncio de sanções do Reino Unido

O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, afirmou nesta sexta-feira (16) que a Rússia irá expulsar diplomatas britânicos de seu território. A medida é uma retaliação contra a decisão do Reino Unido de impor sanções contra o país – entre ela a expulsão de 23 dos 59 diplomatas russos.
O Reino Unido acredita que a Rússia seja responsável pelo ataque contra o ex-espião russo Sergei Skripal, que é ex-coronel do serviço de inteligência e tinha refúgio no Reino Unido. O Kremlin nega qualquer envolvimento com a ação.
O Kremlin considerou a posição britânica “absolutamente irresponsável” e prometeu reagir, mas ainda não estão claras quais serão as medidas a serem tomadas pelo governo russo. O porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov, afirmou que pode anunciar a qualquer momento medidas de retaliação. “Você podem esperar a qualquer minuto”, disse Peskov, segundo a Reuters.
Na quinta, ele já tinha dito que o presidente Vladimir Putin, atualmente em campanha eleitoral para a disputa presidencial de domingo, terá a última palavra sobre a intensidade da resposta russa.
Além da expulsão dos diplomatas, identificados como “oficiais de inteligência não declarados”, a premiê britânica, Theresa May, suspendeu os contatos bilaterais de alto nível com a Rússia, anunciou que a família real britânica e ministros não irão comparecer à Copa do Mundo da Rússia e revogou o convite feito a Lavrov para visitar o Reino Unido.
Londres, Berlim, Paris e Washington, em comunicado conjunto, afirmam que a única explicação “plausível” para o envenenamento de Skripal e sua filha com um agente neurotóxico militar indica a responsabilidade de Moscou.
A Rússia nega categoricamente a existência do programa de armas químicas “Novichok”, o agente químico que as autoridades britânicas identificaram neste caso de envenenamento, segundo a France Presse.
Sergei Skripal, de 66 anos, e sua filha Yulia, de 33 anos, foram contaminados por um agente nervoso na cidade britânica de Salisbury, em 4 de março. Eles foram encontrados inconscientes em um banco da catedral da cidade e foram levados ao hospital, onde estão internados em estado crítico. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio.

G1

 

OUTRAS NOTÍCIAS