Surto de Ebola força empresa britânica retirar funcionários de Serra Leoa

A empresa britânica London Mining informou ter evacuado de Serra Leoa funcionários considerados ‘não essenciais’ por causa de um surto do vírus Ebola no país.

 

A companhia, que explora minério de ferro, disse que está trabalhando com agências locais e internacionais para monitorar a situação, acrescentando que a produção na mina de Marampa não foi afetada.

 

Em comunicado, a empresa informou não ter conhecimento de qualquer incidência da doença entre sua força de trabalho ou nas comunidades do entorno da mina.

 

E acrescentou que ‘um número de funcionários não essenciais deixou o país devido a restrições voluntárias às viagens não essenciais’.

Doença incurável

Doença incurável e altamente contagiosa, o Ebola chegou a Serra Leoa na semana passada.

 

Cinco pessoas já morreram e há cerca de 50 casos suspeitos no país. Na vizinha Guiné, onde o surto começou, mais de 100 pessoas morreram.

 

O Ebola surgiu na África Central, há 20 anos. O vírus causa febre e hemorragia interna e é transmitido quando há contato com fluidos corporais de pacientes infectados.

 

O governo de Serra Leoa, com a ajuda de agências humanitárias, está fazendo o que pode para isolar pessoas contaminadas.

 

Mas, no final da semana passada, famílias de vários pacientes internados em uma clínica em uma zona rural invadiram o local e os removeram à força.

 

O correspondente da BBC Mark Doyle diz que muitas famílias querem que seus parentes sejam tratados por curandeiros africanos tradicionais, o que estaria ajudando a espalhar a doença.

Fonte: BBC/ Foto: Web.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS