Tempo - Tutiempo.net

Talibãs afegãos confirmam morte do líder Omar

Líder Talibã Omar

A liderança do Emirado Islâmico e a família de Omar anunciam que o líder morreu por causa de uma doença.

O fato foi confirmado hoje (30) pelos talibãs, a morte do seu líder mulá Omar, um dia após ter sido anunciada pelo governo afegão.

Pouco antes deste anúncio, o Paquistão tinha confirmado o adiamento da segunda rodada de negociações de paz entre o governo de Cabul e os talibãs, um dia após as autoridades afegãs terem admitido a morte do chefe histórico dos rebeldes.

Durante a rodada, prevista para amanhã (31) em território paquistanês, o governo afegão deveria começar a negociar um cessar-fogo com os talibãs, indicaram esta semana autoridades em Cabul.

“Devido às informações relacionadas à morte do mulá Omar e a da incerteza que suscitou, foi adiada a segunda rodada de conversas de paz afegãs”, informou em comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros paquistanês.

“O Paquistão e os outros países amigos do Afeganistão esperam que a liderança dos talibãs continue empenhada nas conversas para que seja alcançada uma paz duradora no Afeganistão”, disse.

Os talibãs e o governo de Cabul promoveram as primeiras negociações oficiais no início do mês de julho, em Murree, perto da capital paquistanesa Islamabad, sob a supervisão dos Estados Unidos e da China.

Na terça-feira (28), a dois dias da nova rodada de negociações, as autoridades afegãs anunciaram que o chefe supremo dos talibãs, o líder Omar, morreu em abril de 2015 em um hospital de Karachi, metrópole do Paquistão, país regularmente apontado de apoiar ação dos talibãs afegãos.

Lusa

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS