Terremoto na China mata 156

Um terremoto de magnitude 6,6 que atingiu na manhã deste sábado o sudoeste da China deixou pelo menos 156 mortos e mais de 5,5 mil feridos, segundo as autoridades locais, que enviaram à região milhares de soldados para ajudar nas operações de resgate.

O tremor ocorreu ao pé do planalto tibetano, na província de Sichuan, uma região com forte atividade sísmica que já foi devastada em 2008 por um potente terremoto.

As primeiras fotos da catástrofe mostravam edifícios destruídos e muitos escombros nas ruas. Imagens aéreas apresentavam zonas rurais onde as casas pareciam ter desmoronado, e outras, mais povoadas, onde os danos eram menores.

As construções das zonas rurais chinesas costumam ter materiais de qualidade duvidosa e as normas antissísmicas quase não são respeitadas.

Mais de 2 mil militares foram enviados para reforçar os socorristas que trabalhavam no local, indicou a agência oficial Xinhua.

O novo presidente chinês, Xi Jinping, pediu que as vítimas sejam ajudadas, enquanto o primeiro-ministro Li Keqiang visitou a região afetada, assim como seu antecessor Wen Jiabao costumava fazer em caso de catástrofes, o que o tornou muito popular.

O Brasil transmite suas condolências e solidariedade aos familiares das vítimas, ao povo e ao Governo da República Popular da China.

Fonte: Redação / G1

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS