Isaias de Diogo demonstra preocupação com a dengue e diz das responsabilidades dos agentes de endemias

O vereador Isaias de Diogo em matéria realizada com repórteres do cljornal.com.br demonstrou preocupação com a proliferação de dengue em alguns bairros de Feira de Santana., conclamando a população a declarar guerra ao mosquito transmissor e ao mesmo tempo defendeu a atuação do agentes de endemias.

O vereador elogiou a atuação dos agentes, avaliando que ao exercer atividades de vigilância, prevenção, e controle de doenças e promoção à saúde, em conformidade com as diretrizes do Sistema Único de Saúde – SUS, eles apresentam uma dedicação de vital importância para a sociedade, que na maioria das vezes não são reconhecidas.

Sobre a atuação dos agentes Isaias de Diogo citou as principais atribuições e responsabilidades dos agentes nas áreas urbanas, como:

Realizar ações de educação em saúde e de mobilização social; Orientar o uso de medidas de proteção individual e coletiva; Mobilização da comunidade para desenvolver medidas simples de manejo ambiental para o controle de vetores; Identificação dos sintomas e encaminhamento do paciente à unidade de saúde para diagnóstico e tratamento; Promoção e acompanhamento dos pacientes em tratamento, ressaltando a importância de sua conclusão; Investigar a existência de casos na comunidade, a partir de sintomático; Preencher a ficha de notificação dos casos ocorridos e encaminhar à Secretaria da Saúde, além de exercer outras atividades correlatas.

O vereador salientou que não é só isso, na área rural as ações são também de grande relevância.

Eles realizam ações de educação em saúde e de mobilização social; Orientam o uso de medidas de proteção individual e coletiva; Mobilizam a comunidade para desenvolver medidas simples de manejo ambiental para o controle de vetores; Identifica sintomas e encaminham os pacientes à unidade de saúde para diagnóstico e tratamento; Promovem o acompanhamento dos pacientes em tratamento, ressaltando a importância de sua conclusão; Coletam lâminas de sintomáticos, e as enviam para leitura ao profissional responsável e, quando não for possível esta coleta de lâmina, encaminham as pessoas para a unidade de referência; Receber o resultado dos exames e providenciar o acesso ao tratamento imediato e adequado, de acordo com as orientações da Secretaria da Saúde e da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA); Coletar Lâmina para Verificação de Cura – LVC, após conclusão do tratamento, e encaminhá-la para leitura, de acordo com a estratégia local. Além de outras atividades.

Com tantas responsabilidades, os agentes de endemias ainda têm que vencer as dificuldades que lhes são proporcionadas por um salário que não condiz com trabalho exercido e falta de reconhecimento do Ministério da Saúde e do Sistema Único de Saúde.    

Fonte: Redação cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS