Maia diz que momento não é ‘adequado’ para discutir projeto sobre mineração em terras indígenas

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

Projeto enviado no início do mês pelo presidente Jair Bolsonaro prevê que indígenas poderão vetar o garimpo nas terras, mas não a instalação de usinas hidrelétricas.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou nesta terça-feira (18) que a proposta “não terá por parte da Câmara a urgência que alguns gostariam”.

Ao ser questionado por jornalistas se as manifestações de indígenas contrárias ao projeto poderia fazê-lo devolver a proposta ao governo, Rodrigo Maia disse, citado pelo G1, que não poderia devolver, pois o “o projeto não é inconstitucional”.

“Este é um debate que precisava ser feito de uma outra forma, é primeiro discutir o tema, de forma um pouco mais ampla, para depois encaminhar um projeto que gera muitas dúvidas, muita insegurança para muitas pessoas. Mas ele não é inconstitucional”, declarou.

“Vamos aguardar, vamos deixar ele [projeto] ali do lado da mesa para que, no momento adequado, a gente trate esse debate com todo cuidado do mundo”, acrescentou o presidente da Câmara.

Sputnik

OUTRAS NOTÍCIAS