Pros destitui presidente nacional sob acusação de usar fundo partidário para fins pessoais

Foto: Reprodução

O presidente do Pros, Eurípedes Júnior, foi destituído do cargo teve sua filiação suspensa por um período de três meses pelo diretório nacional da legenda. Eurípedes é acusado de ter desviado recursos da ordem de R$ 2,4 milhões do fundo partidário e adquirido um helicóptero para uso pessoal com o dinheiro, em 2015. A defesa e parlamentares ligados a ele, contudo, dizem que está em curso uma tentativa de golpe partidário.

Segundo a legenda, foram feitos “inúmeros apelos, na época, para que o então presidente declinasse da compra ou do uso da aeronave, sem êxito”. “A partir desse acontecimento, o partido passou a ver uma administração ditatorial, sem democracia e transparência, guiada por interesses pessoais do presidente e seu restrito grupo político, que não chega a dez membros”, completa.

Ainda segundo o texto da nota, “é impensável que uma agremiação política com a magnitude do Pros continuasse sendo comandada por um grupo que, comprovadamente, desejava apenas se locupletar do poder”. Segundo o diretório nacional, o Pros será controlado por uma junta provisória comandada por Marcus Vinicius Chaves de Holanda até a realização da próxima convenção nacional.

247

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS