Tempo - Tutiempo.net

Arthur do Val está perto de perder o mandato após relator pedir cassação

Deputado Arthur do Val, conhecido como Mamãe falei, pode ser cassado

O deputado Delegado Olim (PP-SP) defendeu a cassação do mandato de Arthur do Val (União Brasil-SP) em relatório enviado no dia (7) ao Conselho de Ética da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).

Olim é relator no processo aberto depois do vazamento de áudios repugnantes enviados por Do Val sobre refugiadas ucranianas.

O relatório será lido e analisado pelos outros oito membros do colegiado em sessão na próxima terça-feira (12), a partir das 14h.

 Nas gravações, Do Val, conhecido como Mamãe Falei, disse que as mulheres ucranianas “são fáceis porque são pobres”. O deputado diz ainda que as refugiadas são do tipo que “você chupa o c* delas e deixa elas cag*** na sua boca”.

O parlamentar do MBL reconhece as frases como “repulsivas” e “grotescas”, mas a defesa alega que o parlamentar enviou os áudios a grupos privados, que estava licenciado do cargo e em outro país.

O resultado da votação em consenso do parecer será encaminhado ao plenário da Alesp. Os deputados estaduais poderão, então, rever ou não a decisão do Conselho de Ética.

As punições previstas são advertência, censura verbal ou escrita e perda temporária ou definitiva do mandato.

“Existe uma tendência [de que Arthur seja cassado], mas não posso confirmar pois não conversei com os deputados”, afirmou a presidente do Conselho, Maria Lúcia Amary (PSDB).

Relator já arquivou ação contra Arthur do Val

A indicação de Olim para relator de um caso que analisa frases sexistas contra mulheres foi criticada por deputadas do colegiado, que esperavam a nomeação de uma mulher.

Não é a primeira vez que Olim é relator de um caso envolvendo Arthur do Val. Em outubro de 2019, segundo confirmou o Conselho de Ética, o ex-policial civil analisou uma acusação de quebra de decoro parlamentar contra Mamãe Falei, que xingou outros parlamentares de “vagabundos” no plenário da Alesp.

Nessa ação, Olim pediu arquivamento do caso contra do Val, mas os deputados do conselho conseguiram aprovar uma advertência — punição mais branda.

Em 5 de março deste ano, Olim criticou as falas de Arthur do Val em suas redes sociais. “Quero manifestar meu veemente repúdio e indignação, como Deputado Estadual, como membro da Comissão de Ética e Direitos Humanos da Alesp e como cidadão brasileiro, às graves declarações do deputado Arthur Do Val divulgadas pela imprensa”, escreveu.

Quando ainda era cotado para ser relator do caso, o parlamentar disse que o caso de Do Val é mais “chocante” que o caso de Fernando Cury —que, em dezembro de 2020, foi filmado apalpando a deputada Isa Penna (PSOL) no plenário da Alesp.

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS