Machado de Assis: ‘Memórias Póstumas de Brás Cubas’ é relançado nos Estados Unidos e livros esgotam em 24h

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
divulgação

“Memórias Póstumas de Brás Cubas”, uma das obras-primas de Machado de Assis, teve sua nova tradução para o inglês esgotada em um dia nos Estados Unidos em duas das maiores cadeias de livros no país: a Amazon e a livraria Barnes and Noble.

O clássico romance do autor brasileiro foi relançado pelo selo Penguin Classics na terça-feira (2). A versão física do livro segue esgotada nas duas redes até esta sexta (5), mas está disponível em livrarias menores e independentes, segundo a tradutora Flora Thomson-DeVeaux, responsável pelo lançamento.

A nova tradução foi recebida com elogios pela crítica norte-americana. A revista “New Yorker” classificou a obra de Machado como “uma das mais espirituosas, divertidas e, portanto, mais vivas e sem idade de todos os tempos”, em crítica publicada na terça.

O livro, que narra os amores e fracassos do protagonista, se tornou o mais vendido entre os autores latino-americanos e caribenhos na Amazon, desbancando Gabriel García Márquez e seu clássico “Cem anos de solidão”.

O livro,  traz discussões raciais e sociais, é relançado no país em um momento de protestos antirrascistas efervescentes desde o final de maio, após a morte de George Floyd por um policial branco.

Os cinco livros mais vendidos na Amazon e na Barnes and Noble falam sobre raça. Na lista do jornal “New York Times”, três dos cinco mais vendidos de não-ficção têm temáticas de raça também.

OUTRAS NOTÍCIAS