Não, não está fácil. E não está bonito/por Simone Sampaio

Não está fácil e não é bonito

Em 17 de março quando o Brasil registrou a primeira morte oficial por Covid-19 e tinha 162 casos confirmados, será que todos imaginavam que somente dois meses e três dias depois chegaríamos ao número de mais de 20 mil mortos?

Uma média absurda de 800 a 1000 mortos por dia nessa últimas semanas.
Meu coração há dias ora pelos que perderam a vida e por seus familiares. São pessoas e não números.

Cada um deles tinha uma vida, uma história e deixam um vazio no seio familiar.

E claro, vem também o medo.

Importante que, em meio à toda essa tristeza, de alguma maneira possamos nos fortalecer. Física e mentalmente, espiritual e emocionalmente.

Busquemos ser luz nesses dias sombrios, busquemos ser agentes de autocura, de cura fraterna e de cura do planeta.
Examine cada ato seu no dia a dia, e se pergunte:
Ele impacta de maneira positiva ou negativa tudo ao seu redor?
Cuide de seu lar, de sua família, pergunte aos amigos como estão.
Ore, medite, reconecte-se com sua essência.

Ter empatia pela dor alheia mostra que existe aí dentro uma alma e um coração. Nunca perca isso. Apenas não somatize demais as dores do mundo para não enlouquecer ou murchar…

Precisamos nos unir em coração, retomar o diálogo com o universo e seu Criador para nos lembrar quem somos e como estamos interligados.
Sejamos humildes e reconheçamos como falhamos como pessoas e como sociedade.

E em respeito a todos que perderam e ainda perderão a batalha para esse vírus, e por todas as outras mortes injustas que acontecem nesse lugar, agradeçamos a Deus por cada respiração e por cada novo dia.

Honremos essas vidas que se foram, vivendo a nossa com integridade, amor ao próximo e a nós mesmos.

Simone Sampaio

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS