Tempo - Tutiempo.net

Nobel de Literatura 2021 será entregue nesta quinta

Os favoritos ao prêmio neste ano estão fora do eixo Europa-Estados Unidos.

Neste ano, entre os favoritos está o japonês Haruki Murakami, 72 anos

O Prêmio Nobel de Literatura 2021 já tem data e local para a sua realização.

Será nesta quinta-feira (07), em Oslo, na Naruega. Os favoritos à honraria neste ano estão fora do eixo Europa-Estados Unidos, em um asceno pela busca de uma maior diversidade entre os vencedores.

Com excessão do nipo-britânico Kazuo Ishiguro, premiado em 2017, todos os laureados do Nobel da Literatura dos últimos nove anos eram europeus ou americanos. No ano passado, quem levou a honraria foi a poeta americana Louise Glück.

Principal honraria que celebra a excelência literária mundial, o Nobel da Literatura, anualmente, movimenta as casas de apostas, que buscam acertar qual será o próximo laureado. Raramente os palpiteiros acertam o vencedor, porém, muitos dos premiados figuraram em alguma posição de listas do tipo.

Neste ano, entre os favoritos está o japonês Haruki Murakami, 72 anos, que já começa a ser tratado como o “novo” Philip Roth (incomparável escritor americano que morreu sem o Nobel). O autor de obras como “Minha Querida Sputnik” e a trilogia “1Q84” ostenta uma vasta produção literária, que transita entre romances, contos e não-ficção, discorrendo por temas filosóficos e cotidianos, muitas vezes com a ajuda de elementos fantásticos.

A poeta canadense Anne Carson, 71, e sua conterrânea, a popular autora da distopia “O Conto da Aia”, Margaret Atwood, 81, também estão entre as favoritas. As mulheres, aliás, são as mais citadas nas casas de apostas. Estão cotadas ainda a novelista russa Ludmila Ulitskaya, 78, e a autora francesa Annie Ernaux, 81.

Outras apostas indicam o sul-coreano Ko Un, o chinês Can Xue, além de alguns estreantes como o indiano Vikram Seth, o moçambicano lusófono Mia Couto e o oponente chinês Liao Yiwu. Em uma época que questiona o pós-colonialismo, também são citadas a caribenha-americana Jamaica Kincaid e a francesa da Ilha de Guadalupe Maryse Condé.

Por fim, o húngaro László Krasznahorkai, 67, dono de uma prosa intrincada e polêmica, e o versátil queniano Ngugi wa Thiong’o, 83, são dois outros fortes concorrentes ao prêmio.

youyes/Jucielle Leal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS