Tempo - Tutiempo.net

93% do Brasil quer proteção a áreas indígenas e repudia posição de Bolsonaro

(Foto: Reuters | Christiano Antonucci/Secom-MT)

Quase 100% dos brasileiros -93% para ser preciso- é favorável à proteção de florestas onde se encontram tribos indígenas isoladas, indica pesquisa  do Datafolha realizada em parceria com o ISA (Instituto Socioambiental). A posiçao confronta por completo a politica do governo Bolsonaro.

Bolsonaro afirma desde a campanha que não demarcará novas terras indígenas e defende que as áreas protegidas sejam usadas para produção e aproveitamento mineral. É repudiado por quase toda a população. A pesquisa foi feita entre 4 e 6 de junho deste ano em 168 municípios de todo o país.

Em seu discurso na 74ª Assembleia Geral da ONU, na terça-feira (24), Bolsonaro disse que há 70 tribos vivendo em locais isolados, menos da metade do número oficial da Funai. Segundo a Fundação Nacional do Índio, há cerca de 114 registros de índios isolados na Amazônia Legal.

Adriana Ramos, assessora do programa de política e direito socioambiental do ISA, afirmou ao jornalista Phillippe Watanabe que o discurso do governo Bolsonaro incentiva as invasões a terras indígenas e que os povos isolados são os mais frágeis nesse contexto: “São terras onde as populações não estão atentas a esses movimentos de fora”. Ela mencionou as terras indígenas Ituna/Itatá, no Pará, e Arariboia, no Maranhão, como exemplos de áreas em que há tribos isoladas e que estão sofrendo invasões.

Os  primeiros nove meses de Bolsonaro permitiram uma explosão nas invasões, segundo levantamento do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), vinculado à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil): enquanto em 2018 foram registrados 111 invasões em 76 áreas, de janeiro a setembro deste ano, o número saltou para 160 invasões em 153 terras indígenas.

Brasil 247

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS