Tempo - Tutiempo.net

Após clara ameaça de golpe, Bolsonaro recua sobre 2022: “ganhe quem ganhar”

Bolsonaro em passeio de moto sem máscara

Após fazer uma clara ameaça de golpe na última quinta-feira (6) ao afirmar que “se não tiver voto impresso, não vai ter eleição” presidencial em 2022, Jair Bolsonaro recuou neste domingo (9).

Ele defendeu o voto “auditável” e falou: “ganhe quem ganhar, mas na certeza e não da suspeição da fraude.

Não podemos admitir isso porque o voto é a essência da democracia”.

Bolsonaro chegou a dizer anteriormente que o deputado federal Aécio Neves (PSDB) havia sido o mais votado na eleição em 2014, e não Dilma Rousseff (PT).

O próprio PSDB, no entanto, rebateu: “reconhecemos todos os resultados eleitorais e a segurança das urnas eletrônicas”.

A declaração foi dada por Bolsonaro neste domingo depois de seu passeio de moto por Brasília, que reuniu dezenas de pessoas, causando grande aglomeração.

A MAIORIA SEM MÁSCARA INCLUSIVE ELE.

BRASIL

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS