Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro sem máscara, participa de passeio com motociclistas no Rio

Bolsonaro o louco

Na manhã deste domingo (23), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou ao Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, para participar de um passeio com motociclistas.

Sem máscara, ele estava acompanhado de uma comitiva e provocou uma grande aglomeração com apoiadores que aguardavam no local.

Motociclistas se concentram no Parque Olímpico desde as 8h e seguem pela Avenida Embaixador Abelardo Bueno, que ficará fechada enquanto o cortejo passar.

O presidente percorrerá com apoiadores de motocicleta aproximadamente 40 quilômetros até o Monumento dos Pracinhas, no Flamengo, Zona Sul da capital.

De acordo com o decreto estadual de medidas contra a disseminação contra a Covid-19 determina que o uso de máscara obrigatório em todos os locais públicos do Rio.

“Fica considerado obrigatório, no âmbito do Estado do Rio de Janeiro, enquanto vigorar a situação de emergência em saúde em virtude da pandemia da covid-19, o uso de máscara de proteção respiratória, seja ela descartável ou reutilizável, de forma adequada, em qualquer ambiente público, assim como em estabelecimentos privados com funcionamento autorizado de acesso coletivo”.

Mais 1.000 policiais militares foram mobilizados para o ato. Ontem (22), o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, publicou que o passeio do presidente preocupava o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR).

No GSI, responsável pela segurança de Bolsonaro, há preocupação com o roteiro escolhido. O temor é que possa haver manifestações contrárias ao presidente.

Essa não é a primeira manifestação que Bolsonaro participa recentemente.

No último dia 15 de maio, o presidente esteve, em Brasília, de manifestações pró-governo promovidas por religiosos e por ruralistas.

Bolsonaro foi de helicóptero para o local do evento, onde desfilou a cavalo. Sem máscara de proteção contra o coronavírus, cumprimentou os apoiadores aglomerados no gramado da Esplanada dos Ministérios.

Governo do Maranhão multa Bolsonaro por não usar máscaras e provocar aglomeração

Na sexta-feira (21), o governo do Maranhão multou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por provocar aglomerações e não usar máscara de proteção em meio à pandemia de Covid-19 durante um evento realizado no estado.

O governador Flávio Dino (PCdoB) implantou regras em setembro de 2020 para a contenção da pandemia do novo coronavírus no estado, o que inclui distanciamento social e a utilização de máscaras.(IG)

O presidente continua com sua política negacionista sobre a pandemia, enquanto isso o número 450 mil mortes e a cepa da Índia já chegou ao Brasil e amplia o número de pessoas infectadas. Esse homem é um louco (cljornal).

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS