Tempo - Tutiempo.net

Bolsonaro uma questão de saúde mental por Carlos Lima

Carlos Lima

Não existe qualquer dúvida que a alternância de ignorância e desordem, além de rixas pessoais, se tornaram o prumo administrativo do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Nunca o país teve na sua presidência um ser humano notadamente esquizofrênico e com uma carga de transtornos mentais continuadamente crescente quanto Bolsonaro.

Fator que vem proporcionando grandes e significativos impactos na saúde do país e do seu povo, gerando consequências devastadoras sobre as questões sociais, de direitos humanos, meio ambiente e econômicos, além da expansão da violência e do atraso cultural.

Para constatar essas assertivas basta se fazer um rápido levantamento nas redes sociais, jornais e programas televisivos. de suas postagens, comentários, críticas as instituições e conversas com simpatizantes, que provavelmente sofrem de algum distúrbio. Por isso se identifiquem tão bem.

Por essa perspectiva a eleição desse ano não deve se configurar como uma expectativa puramente ideológica. Trata-se do resgate da soberania da nação e da sobrevivência do seu povo.

As divergências políticas/ideológicas e de rixas pessoais. Deveria, nos campos mais próximos, serem superadas, nesse momento.

Baseando na lógica. As forças devem convergir em favor do bem comum, com um programa de governo amplo, que resgate e recupere o significado de nação e de qualidade de vida do povo.

Em particular da classe trabalhadora que vem sendo vilipendiada desde golpe de Michel Temer e sua gang.

Se não houver esse entendimento, poderemos estar possibilitando o surgimento de uma ordem social opressora, tendo como, Bolsonaro, o “laranja” do sistema.

O voto será a arma que irá nos salvar ou matar.

A esperança de vida, hoje no Brasil, tem nome: Lula

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS