Tempo - Tutiempo.net

Há risco de agentes da Polícia Federal pararem durante a Copa.

Após as últimas reuniões, os policiais ficaram “revoltados” com as negativas do governo diante da pauta de reivindicação, que inclui, além de um aumento salarial de 15%, mudanças na estrutura da carreira, como o fim do inquérito policial e a possibilidade de que agentes de carreira possam comandar investigações (ato hoje privativo dos delegados).

 

Sem as respostas que espera do governo, os agentes da PF pretendem parar as atividades no Paraná no início de abril.

 

Está marcada para o dia 27 de março uma reunião entre todos os dirigentes da Fenapef nos Estados para articular uma paralisação conjunta às vésperas da Copa do Mundo. A PF será responsável por parte do policiamento na Copa, assim como também fará o controle da entrada de estrangeiros durante os jogos.

 

Oficialmente, a Fenapef é contrária às paralisações, mas membros da entidade já admitem que podem usar esse recurso caso o governo não recue nas negociações com os agentes da Polícia Federal. Ainda como parte do movimento de mobilização, eles pretendem realizar passeatas e articulam apoios com outros movimentos sociais, como por exemplo o Movimento Passe Livre, responsável pelos protestos contra o aumento das passagens de ônibus em São Paulo em junho do ano passado.

Fonte: IG/Harlene Teixeira/ Foto: web.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS