Tempo - Tutiempo.net

Presidente do TSE, Fachin diz que ‘democracia está ameaçada’ e a Justiça eleitoral ‘sob ataque’

Ministro Edson Fachin, presidente do TSE

 O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta sexta-feira (1) que “a democracia está ameaçada” e a Justiça Eleitoral “sob ataque”.

Declaração ocorreu em discurso na abertura de uma reunião com presidentes de Tribunais Regionais Eleitorais do país e foi obtida por Andréia Sadi, do G1.

Ele afirmou que o objetivo do TSE em 2022 é garantir que o resultado das eleições de outubro corresponda “à vontade legítima dos eleitores”, apesar do “circo de narrativas conspiratórias” instalado no país.

“A justiça eleitoral está sob ataque. A democracia está ameaçada. A sociedade constitucional está em alerta. Impende, no cumprimento dos deveres inerentes à legalidade constitucional, defender a Justiça Eleitoral, a democracia e o processo eleitoral.”

“Não vamos aguçar o circo de narrativas conspiratórias das redes sociais, nem animar a discórdia e a desordem, muito menos agendas antidemocráticas. Nosso objetivo, neste ano, que corresponde ao nonagésimo aniversário da Justiça Eleitoral, é garantir que os resultados do pleito eleitoral correspondam à vontade legítima dos eleitores”, afirmou o ministro.

Declaração acontece um dia após Jair Bolsonaro (PL), na data em que marca 58 anos do golpe militar, fazer um discurso agressivo contra o Judiciário, exaltando a ditadura militar e mandando ministros do Supremo ‘calarem a boca’.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS