Tempo - Tutiempo.net

Secretários de Saúde afirmam que não vão obedecer exigências de Queiroga para vacinar crianças

Resultado da estupidez de Queiroga

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) afirmaram que não vão obedecer a “absurda” exigência do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de que a vacinação contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos somente será  feita sob prescrição médica.

De acordo com o jornal O Globo, o Conass deverá se posicionar oficialmente sobre o assunto ainda nesta sexta-feira (24).

Ainda segundo a reportagem, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) também avalia que não há necessidade da exigência feita pela pasta .

Nesta quinta-feira, o  Ministério da Saúde abriu consulta pública sobre a vacinação em crianças, defendendo, além da necessidade de prescrição médica, a autorização dos pais para que a vacina seja aplicada.

A consulta pública, porém, foi encerrada menos de 12 horas após ser disponibilizada na internet por, supostamente, ter atingido 50 mil respostas,  o número máximo permitido.

A exigência do ministério é questionada por especialistas uma vez que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. Segundo a autarquia, o imunizante é seguro e eficaz.

Dados mostram que desde o início da pandemia, em março de 2020, mais de 300 crianças já morreram em decorrência da Covid-19. Somente em 2021 foram registrados 3.185 casos da doença na faixa etária de 5 a 11 anos.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS