Tempo - Tutiempo.net

Vereador abre caixão com facão para “provar” que homem não morreu de Covid-19

Vereador abre caixão lacrado para provar que homem não morreu de covid-19

Vereador discorda, lacre de caixão e abre com facão

O vereador William Faria, de Santa Bárbara do Leste, em Minas Gerais, chocou os moradores de sua cidade nesse domingo (25/4), quando usou um facão para abrir um caixão lacrado, com o corpo de um homem de 92 anos que morreu depois de apresentar os sintomas da Covid-19. O parlamentar alega que o homem não morreu por covid-19 e sim por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O lacre no caixão revoltou o vereador, que contestou o procedimento adotado pela Prefeitura de Santa Bárbara do Leste, alegando que o idoso merecia um funeral digno, e não ser sepultado envolvido em plásticos.

O rompimento do lacre do caixão foi filmado e o vídeo postado nas redes sociais do vereador. O vídeo ganhou muitos compartilhamentos e foi visto por policiais civis, que agora estão investigando o vereador por crime de Infração de Medida Sanitária Preventiva (Art. 268 do Código Penal).

De acordo com a Polícia Civil, o fato de o atestado de óbito atribuir a causa da morte à síndrome respiratória e não por covid-19, se deve à espera do resultado do exame RT-PCR, que vai determinar se a covid-19 foi a causadora da Sinrome Respiratória Aguda Grave.

O procedimento adotado para lacrar o caixão foi correto, de acordo com a Polícia Civil, porque o homem apresentava os sintomas clássicos da covid-19 e, neste caso, o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde determinam o procedimento.

O presidente da Câmara Municipal de Santa Bárbara do Leste, Altair Nunes Ferreira (MDB), também lamentou o fato e disse que o vereador William Faria será ouvido por uma Comissão Parlamentar de Inquérito.

“Tão logo esse processo seja instaurado, daremos mais informações sobre esse lamentável evento.”

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS