Crianças esfaqueadas e envenenadas pelo pai têm alta de hospital em Taubaté

Crianças estavam com o pai para uma visita no fim de semana quando crime aconteceu. Homem não aceitava separação e cometeu suicídio em seguida.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

As duas crianças que estavam internadas depois de terem sido esfaqueadas e envenenadas pelo pai deixaram o hospital em Taubaté.

Elas ficaram quatro dias no hospital, com parte da internação na UTI. O homem colocou veneno na comida dos filhos, depois esfaqueou as crianças de cinco e oito anos e em seguida cometeu suicídio. Ele não aceitava o divórcio com a ex-companheira, mãe das crianças.

Eduardo de Paula e Lukas de Paula foram internados no sábado (20). Segundo a mãe, eles estavam com ferimentos por faca pelo corpo, além de terem tido que passar por lavagem, depois de terem sido envenenados. As crianças deixaram o hospital nesta terça-feira (23) e, segundo a mãe, estão bem.
O crime aconteceu no sábado (20) na antiga casa do casal, no bairro Bonfim.

Suellen Camargo, 33 anos, estava em processo de divórcio desde o início do ano, quando saiu de casa após uma série de agressões. De acordo com a polícia, foram feitos ao menos 30 boletins de ocorrência citando o ex-marido por agressões e havia uma medida protetiva em favor de Suellen desde o fim de 2019.

A mãe contou que deixou as crianças com o pai no fim de semana para a visita e recebeu a ligação do filho mais velho, Lukas, pedindo ajuda ainda na manhã de sábado. Ao chegar no imóvel encontrou as crianças feridas em um colchão ensanguentado e o marido já morto.

Segundo a polícia, a suspeita é de que Nilson de Paula tenha envenenado a comida das crianças com chumbinho, que foi encontrado em seu bolso pela perícia. Além da substância, Nilson deixou ainda uma carta com R$ 1,3 mil em dinheiro. Ele trabalhava como taxista e tinha uma distribuidora de bebidas.

G1 Vale do Paraíba e Região

OUTRAS NOTÍCIAS