Tempo - Tutiempo.net

Empresário é preso por tentativa de feminicídio contra a própria filha

Pai tenta matar a própria filha

Empresário Reinaldo Tsuchiya, do ramo de hotelaria, é preso em flagrante ao tentar matar a própria filha. Vítima diz que viveu pesadelo e chegou a pensar que morreria naquela ocasião. “Tinha certeza que seria meu último dia”

O empresário Reinaldo Tsuchiya (54), do ramo de hotelaria, foi preso em flagrante por tentar matar a própria filha na cidade de Bragança, no Pará. A vítima foi violentamente espancada com um terçado e está com hematomas por todo o corpo.

O caso aconteceu na última quarta-feira (29) e a investigação é feita pela Divisão Especializada no Atendimento à Mulher da Polícia Civil.

As fotos dos hematomas pelo corpo foram compartilhadas pela própria vítima nas redes sociais, onde ela se manifestou sobre a situação.

A vítima escreveu que viveu um “pesadelo” e chegou a pensar que morreria naquela ocasião. “A certeza de que seria meu último dia”.

Em depoimento à Polícia Civil, ela contou que os pais são separados e ambos dividem o faturamento mensal do hotel.

Bruna disse ainda que é procuradora da mãe para tratar do assunto e que teria ido até o empreendimento para prestar contas da empresa e também questões relacionadas à pensão dos dois irmãos mais novos.

Segundo a vítima, o pai teria se alterado e se armado com um terçado que fica no escritório. Ela correu e se trancou em um dos quartos do hotel, de onde conseguiu telefonar para a mãe, pedir ajuda e contar o que estava acontecendo.

“Ele [Reinaldo] começou a empurrar a porta, passar o facão por baixo da porta e jogar pedras por cima do quarto”, relatou Bruna, antes de dizer que o pai conseguiu arrombar a porta.

Em seguida, ela correu para a garagem do hotel e caiu. O agressor puxou a filha pelos cabelos e começou a espancá-la com o terçado, fazendo ameaças de morte.

A agressão encerrou com a chegada da polícia, que deu voz de prisão ao empresário. A vítima foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento onde recebeu cuidados médicos e teve os cortes nas mãos suturados.

RPP

OUTRAS NOTÍCIAS