Tempo - Tutiempo.net

Esposa militar simulou assalto e mata marido e alegava inocência

Esposa militar para o marido

O empresário Bruno Piva Júnior, de 52 anos, morreu após passar mais de 50 dias internado depois de ser baleado pela esposa, Karina de Freitas Fogolin, que é tenente dentista do Exército.

O crime ocorreu no início de dezembro de 2021 em Praia Grande, no litoral de São Paulo e, a princípio, a mulher de 41 anos tentou convencer os policiais que foram atender a ocorrência que o disparo havia sido feito por um ladrão em uma tentativa de assalto.

No dia do crime, Karina chegou a ser presa em flagrante, mas foi solta em seguida.

À época, os policiais estavam em patrulhamento quando receberam a informação de que havia um homem ferido na rua por disparo de arma de fogo no tórax.

Testemunhas disseram aos policiais militares que o disparo foi feito pela esposa da vítima.

Ao ser questionada, a mulher disse aos policiais que houve uma tentativa de roubo e que não tinha arma. Segundo ela, o autor do disparo teria fugido da residência.

No entanto, durante buscas na casa dela, a polícia encontrou uma pistola debaixo de um veículo estacionado na garagem. Confrontada, a acusada admitiu o crime e informou que o seu companheiro possuía uma arma longa e munição em casa. Os policiais fizeram novas buscas na residência e conseguiram encontrar uma espingarda calibre 12 e 32 munições de calibres diversos.

Vizinhos levaram o homem até o Hospital Irmã Dulce para ser socorrido. Lá, ele passou por cirurgia de emergência e permaneceu internado até a manhã desta terça-feira (25), data em que morreu.

A polícia ainda apura o caso.

Com a morte do empresário, a tenente agora será indiciada por homicídio e não mais pela tentativa, como registrado anteriormente. O exército informou que, por não se tratar de um crime militar, o caso está tramitando na Justiça Comum.

Na sexta-feira (28), a Polícia Civil divulgou imagens do momento exato em que o empresário é baleado pela esposa.

O vídeo mostra Karina conversando com Bruno em uma calçada e, depois, atirando nele. Em seguida, o homem cai.

Ainda conforme as imagens, em determinado momento, a tenente entra na garagem, volta e atira duas vezes contra o empresário, que cai no chão. A filha da vítima se desespera e tenta ajudar o pai.

Os advogados da tenente afirmaram que Karina era agredida pelo marido e que ele desviou dinheiro dela, mas que ela não registrou boletim contra o companheiro.

A filha continua desesperada com a tragédia na família e a morte do pai,

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS