Tempo - Tutiempo.net

Fábio Faria diz que “não sabia” da presença do foragido Allan dos Santos em jantar

Além do blogueiro foragido, participaram do evento o vereador Nikolas Ferreira, o ex-jogador Rivaldo, o coach messiânico Paulo Vieira e o médico brasileiro preso por assédio sexual no Egito

“Se eu soubesse, não teria ido”, justificou ministro de Bolsonaro, que é casado com filha de Silvio Santos. Além do blogueiro foragido, participaram do evento o vereador Nikolas Ferreira, o ex-jogador Rivaldo, o coach messiânico Paulo Vieira e o médico brasileiro preso por assédio sexual no Egito

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, precisou se explicar após ser flagrado em um evento na Flórida (EUA) ao lado do blogueiro foragido da Justiça Allan dos Santos.

Em mensagem enviada a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Faria disse que não sabia da presença de Allan dos Santos no evento conservador organizado pelo pastor evangélico André Valadão. Após o evento, Fábio Faria ainda jantou com o blogueiro.

Faria também tratou da polêmica em um grupo de WhatsApp reservado para ministros do governo Bolsonaro.

No texto, ao qual tivemos acesso, o titular das Comunicações argumenta que foi a um evento numa igreja evangélica de um pastor amigo que apoia o presidente Jair Bolsonaro e que Allan dos Santos teria “de última hora” e “de surpresa” ao local.

Na mensagem, o ministro ressalta que a imprensa quis “fazer uma grande matéria” de que a presença dele ao lado de Allan dos Santos “significaria um apoio do governo” ao blogueiro.

Faria informou que já havia divulgado uma nota de que “não sabia” que Allan estaria no evento e que, “se soubesse, não teria comparecido”.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Faria ainda afirmou que não conhece Allan dos Santos e que, inclusive, vem sendo alvo de ataques do blogueiro desde que assumiu o Ministério das Comunicações.

Segundo o jornalista Ricardo Noblat, a justificativa de Fábio Faria é mentirosa.

“Fábio Faria Não só soube com antecedência [da presença do blogueiro] como consultou o presidente Jair Bolsonaro a respeito. E ouviu dele o seguinte conselho: é justamente em horas de aperto que não se deve abandonar os amigos. Bolsonaro costuma abandonar, mas, no caso de Allan, tem feito tudo o que pode para protegê-lo”, afirmou Noblat.

Ao discursar no evento evangélico, Faria afirmou: “O custo maior pra frente é o custo das pessoas que vão morrer de fome se o comunismo voltar ao Brasil. O Lula não é esse Lula que estão vendendo. Ele vem com um grupo que nunca mais vai querer sair do poder. Vão vir vingativos, com raiva”.

Fábio Faria votou duas vezes em Lula para presidente e votou em Dilma em 2010.

A primeira vez que Faria se elegeu deputado federal foi em 2006, quando Lula se reelegeu presidente com seu apoio. Foi vice-líder do bloco integrado, entre outros, pelo Partido Socialista Brasileiro, Partido Democrático Trabalhista e Partido Comunista do Brasil.

Está no seu quarto mandato consecutivo como deputado. Em 2018, tornou-se evangélico, apoiou Bolsonaro para presidente e se reelegeu.

Allan dos Santos fugiu do Brasil após ser alvo de uma operação da Polícia Federal.

O blogueiro tem um mandado de prisão determinado pelo ministro Alexandre de Moraes em aberto desde outubro de 2021.

Ele é acusado de ser um dos maiores propagadores de notícias falsas do Brasil, além de estimular atos considerados antidemocráticos.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS