Idoso foi baleado de raspão em copacabana durante troca de tiros entre criminosos e PMs

Rua Tonlero chegou a ser parcialmente interditada por causa da ação da PM, segundo moradores Foto: Vera Araújo / Agência O Globo

O aposentado Euclides Brito, de 67 anos, foi baleado de raspão durante uma troca de tiros entre criminosos e policiais militares na Rua Tonelero, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea. Um adolescente foi apreendido e encaminhado para a 12ª DP (Copacabana).

De acordo com o 19ºBPM (Copacabana), PMs que estavam em patrulhamento pelo bairro foram informados que suspeitos armados estariam em um veículo pelas ruas da região. O carro indicado foi interceptado próximo a estação de metrô Cardeal Arcoverde. Durante a tentativa de abordagem, os criminosos atiraram contra os policiais e houve confronto na Rua Tonelero.
Foram apreendidos com o adolescente uma pistola 9mm, um rádio comunicador e uma mochila apreendidos após a troca de tiros. Segundo o Rio Mais Seguro, programa da Guarda Municipal, o suspeito foi levado para a 12ª DP (Copacabana). O homem estaria com outros dois suspeitos.

O homem foi detido na Rua Hilário de Gouveia, esquina com Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Moradores e pessoas que passavam pela região relataram ter ouvido pelo menos 10 tiros e visto três criminosos armados fugindo da PM.

De acordo com informações preliminares, os criminosos estariam fugindo da comunidade da Babilônia, onde policiais militares da UPP Babilônia/Chapéu Mangueira foram atacados a tiros na Ladeira Ary Barroso no início deste manhã.

Nas redes, quem mora próximo à estação relatou ter ouvido tiros e visto muita correria na Tonelero.

“Tiros ouvidos em Copacabana, na rua Tonelero com República do Peru, próximo a Estação Arco-Verde. Muitos tiros”.

A região onde ocorreu a ação dos criminosos possui um grande fluxo de pessoas, comércios e escolas. Segundo testemunhas, pessoas que passavam pelo local chegaram a se deitar no chão por causa dos tiros.

“Foi tenso, ouvi os tiros, pessoas gritando, outras deitadas no chão”, relatou uma mulher nas redes sociais.

Extra

 

 

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS