Tempo - Tutiempo.net

Julgamento do policial que matou o tio termina 4:30 dessa sexta feira. ele foi condenado a 12 anos de prisão

Ação da defesa no tribunal

Depois de 20 horas de julgamento, o policial militar Renato Simões de Medeiros Filho foi condenado a 12 anos e seis meses de prisão por homicídio duplamente qualificado.

A sessão do Júri entrou pela madrugada no Fórum Filinto Bastos, em Feira de Santana e a sentença foi anunciada pela juíza Márcia Simões Filho, às 4h30 desta sexta-feira (20).

Renato é acusado de matar o tio dele, José Simões Medeiros, crime ocorrido no dia 27 janeiro do ano passado, no bairro Cidade Nova.

A vítima foi morta a tiros quando dirigia um veículo Fiat Uno e foi surpreendida por dois homens que estavam em uma motocicleta.

Um dos autores foi o policial, segundo a denúncia do Ministério Público. http://centraldepoliciafsa.blogspot.com/2017/01/homem-e-executado-dentro-de-carro-no.html

Na acusação, atuaram três promotores – Semeana Cardoso, Antônio Luciano Reis e Davi Galo, sendo auxiliados pelo advogado Marco Aurélio Souza. Já o réu teve quatro advogados de defesa, entre eles Fagner Veloso e Hércules Oliveira.

Durante o julgamento, dez testemunhas foram ouvidas. Três delas usaram capus e roupas pretas para evitar a identificação.

De acordo com a sentença, Renato não poderá recorrer em liberdade. Ele já está preso no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, local onde ficam detidos policiais militares acusados de participação em crimes.

A defesa do policial argumentou que Renato não está entre os autores da morte de José Simões Medeiros e informou que recorrerá ao Tribunal de Justiça da Bahia pela anulação do julgamento. O placar do júri foi de 4 a 3 pela condenação do réu.

Renato também responde a um processo de dupla tentativa de homicídio contra a madrasta dele e um primo, que ficou paraplégico depois de sofrer vários tiros. O crime ocorreu no dia 28 de agosto de 2016.

 Kleiton Costa com fotos de Carlos Valadares.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS