Tempo - Tutiempo.net

Youtuber Raulzito é preso por estupro de vulnerável em SC

O Youtiuber RaulZito é preso por erstupro de menores

O influenciador digital e youtuber de games Raulino de Oliveira Maciel, conhecido como “RaulZito”, foi preso acusado de estupro de vulnerável.

Os agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) localizaram o suspeito em Florianópolis (SC).

O mandado de prisão era para ser cumprido em São Paulo, local onde ele mora, porém ele não foi encontrado na residência. Momentos depois, os agentes descobriram que Raul havia viajado para o sul do país.

As investigações tiveram início após as mães de duas vítimas procurarem a Polícia Civil para denunciar os abusos. Os casos teriam ocorrido em Niterói, no Rio de Janeiro, e em São Caetano do Sul, no estado de São Paulo.

Através de um perfil nas redes sociais, Raulino Maciel entrava em contato com as crianças, que têm entre 10 e 14 anos, e prometia trabalhos, alegando ser contratado de uma emissora de TV.

Os alvos do influenciador são atores mirins de teatro, cinema e televisão, com vários trabalhos realizados e em andamento.

Segundo a investigação, “após fatos noticiados por mãe de uma das vítimas que dirigiu-se à DCAV após ouvir relato de seu próprio filho dos abusos que sofrera desde o mês de fevereiro até meados de maio, outra vítima, também menor de 12 anos, confirmou na sede da DCAV que também sofreu abusos e foram tantas as vezes que ambas não sabem ordenar cronologicamente de que maneira ocorreram”.

O delegado Adriano França pediu a prisão temporária de 30 dias e uma busca na casa do acusado.

A polícia acredita que outras vítimas também sofreram abusos de Raulino Maciel. França informou que espera identificar outras possíveis vítimas do homem durante o curso do inquérito policial.

As investigações estão sob sigilo.

No Instagram, “RaulZito” soma mais de 200 mil seguidores e, no YouTube, são mais de 140 mil inscritos.

Em nota, o SBT informou que Raulino Maciel não integra mais o quadro de streamers de “SBT Games”, do qual fez parte desde o início deste ano.

“A emissora aguarda a elucidação dos fatos e resultado da investigação”.

Pedofilia no Brasil
A pedofilia virtual se potencializou muito durante a pandemia. O Fundo das Nações Unidas para a Infância estima que 85% das crianças e adolescentes brasileiros sejam usuários da internet.

Segundo um estudo divulgado pela Organização dos Advogados do Brasil (OAB), do Rio Grande do Sul, cerca de 320 crianças e adolescentes são abusados sexualmente por dia no Brasil.

E a forma de abordagem é geralmente a mesma: se dá por meio do carinho e da atenção.

“Esses criminosos buscam oportunidades para se aproximar da criança. Ao conseguirem isso, passam a suborná-la e até prometem recompensas, caso ela coopere com seus desejos. Se a criança recusar, vem a ameaça e o pedido de segredo para que a vítima não faça a denúncia”, revela a psicóloga Cláudia Melo.

“Evite deixar as crianças sozinhas. Além disso, legitime a voz delas, ou seja, incentive para que compartilhem tudo o que acontece. Infelizmente, muitos responsáveis não acreditam quando elas fazem uma denúncia. Então, se fizerem algum tipo de queixa, devem ser levadas a sério. A denúncia é o primeiro passo”, orienta o advogado criminalista, Dr. Marcus Mangini.

O Disque 100 é um serviço de denúncias e proteção contra violações de direitos humanos 24 horas, que funciona todos os dias da semana.

No Brasil, é um dos principais meios de denúncia dos crimes envolvendo crianças e jovens.

A denúncia também pode ser feita nos conselhos tutelares, delegacias de polícia ou anonimamente por meio do site www.dpf.gov.br.

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS