Agentes da Abin espionam Eduardo Campos e são presos

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estaria sendo usada politicamente para, entre outros fins, coletar clandestinamente informações sobre o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, “considerado pelo PT um estorvo à reeleição de Dilma pela capacidade de dividir com ela os votos dos eleitores do Nordeste”, segundo reportagem da revista Veja.

Ainda segundo o texto de Veja, assinado pelos repórteres Hugo Marques e Rodrigo Rangel, foi no Porto de Suape, no Recife, no dia 11 de abril, a Polícia Militar deteve “quatro espiões” da Abin “que fingiam trabalhar no local, mas há semanas de dedicavam a colher informações que pudessem ser usadas contra Campos”.

Também de acordo com Veja, “contrariado com a espionagem”, Campos ligou para o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general José Elito Siqueira.

Nessa segunda-feira (17), através de nota, o GSI afirmou que o Centro Integrado de Inteligência de Defesa Social de Pernambuco (Ciids), contatado pela Superintendência da Abin no estado, informou desconhecer e não ter registro sobre a detenção dos quatro agentes no Porto de Suape, como citado na reportagem da Veja, noticiou a Agência Brasil.

De acordo com o GSI, todas as atividades externas realizadas por servidores da Abin são controladas oficialmente.

Na nota, o Gabinete de Segurança Institucional alega ainda que, diferentemente do que informa a revista, a ligação telefônica entre o ministro do GSI, general José Elito, e o governador Eduardo Campos, foi uma iniciativa do militar.

Fonte: Bárbara Souza

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS