Tempo - Tutiempo.net

Apoio do PSL a Moro ameaça formação do União Brasil e pode provocar debandada no DEM

ACM Neto de Moro

O recém-formado União Brasil, fruto da junção entre o PSL e o DEM, ameaça rachar antes de ser formalizado.

De acordo com a coluna da jornalista Malu Gaspar, de O Globo, o racha estaria sendo provocada pela insistência do PSL, comandado por Luciano Bivar, em apoiar a candidatura do ex-juiz Sergio Moro (podemos), considerado suspeito por parcialidade nos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a reportagem, o acordo firmado entre Bivar e o presidente do DEM, ACM Neto, dá ao PSL o comando da nova agremiação, além do controle da diretoria financeira do União Brasil.

O PSL ficou com a presidência do União Brasil e também com a diretoria financeira, que administrará o fundo eleitoral destinado às legendas.

As negociações de Bivar com o Podemos visam a formação de uma chapa em que o União Brasil indicaria o vice.

O assunto teria sido discutido entre as lideranças das duas legendas na semana passada, durante uma reunião em Brasília.

Parlamentares e pré-candidatos do DEM, porém,  preferem que os diretórios estaduais escolham se irão apoiar Moro, Jair Bolsonaro ou Lula, dependendo dos acordos locais e do desempenho deles nas pesquisas.

Ainda segundo a colunista, “outros planejam debandar para o PL de Bolsonaro ou para outras siglas para não ter que depender de Bivar, já que ACM Neto tem dito internamente que está focado na eleição ao governo da Bahia”.

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS