Campos reduz receita verde após aliança com Marina

 

O governador Eduardo Campos (PSB-PE) cortou o orçamento da Secretaria de Meio Ambiente para 2014 em Pernambuco, ano em que pretende disputar as eleições tendo a ex-senadora Marina Silva como aliada. O detalhe é que desde que firmou aliança com Marina, ex-senadora e militante ambientalista, o governador passou a reforçar a divulgação de ações ambientais de sua gestão. O governo de Campos reservou R$ 92,4 milhões para a secretaria neste ano, um recuo de 7% em relação aos R$ 99,2 milhões gastos em 2013. Trata-se da primeira redução de recursos desde que a pasta de Meio Ambiente foi criada no Estado, em 2011.

A Secretaria de Meio Ambiente nega que o corte irá afetar ações na área. “O governador, diante da dificuldade econômica nacional e da redução de receita, estabeleceu metas para reduzir o custeio e aumentar investimento”, afirmou o secretário Sérgio Xavier (PV).

A redução de recursos motivou críticas do setor ambientalista. Para a bióloga Elisabete Braga, presidente da Sociedade Nordestina de Ecologia, isso pode abrir precedente para novos cortes.

O governo de Eduardo Campos afirma que a redução no orçamento da pasta de Meio Ambiente não implicará em cortes de pessoal ou de projetos na área.

O secretário Sérgio Xavier diz que o orçamento da pasta para o ano, de R$ 92,4 milhões, será reforçado por R$ 167 milhões que sobraram de compensações ambientais pagas por empresas em 2013.

Fonte: Redação / Folha

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS