Com registro partidário rejeitado pelo TSE, Marina Silva decide futuro nesta sexta

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A ex-ministra Marina Silva lamentou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de rejeitar o registro partidário à Rede Sustentabilidade, mas afirmou que o grupo político tem os principais requisitos para ser um partido – como representação social, contar com um programa e atuar com ética.

 

“Podemos não ter o registro legal, mas temos o registro moral”, afirmou. O TSE rejeitou nesta quinta-feira (3), por 6 votos a 1, o pedido de criação da legenda por falta de assinaturas necessárias e exigidas pela legislação. Apesar do revés, ministros afirmaram, em seus votos, que Marina ainda pode disputar as eleições por outra legenda e elogiaram o discurso e a postura dos apoiadores da nova legenda.

 

A “janela” desencadeou uma reação de pelo menos sete partidos, que ofereceram suas legendas à ex-senadora. Marina afirmou que a Rede está vitoriosa e que seu “plano A” de fundar o partido continua. Questionada se vai se candidatar por outra legenda para disputar a Presidência no ano que vem, disse que vai discutir com os integrantes da Rede e só anunciará qualquer posicionamento sobre o futuro eleitoral nesta sexta (5).

 

Fonte: Agência Estado

OUTRAS NOTÍCIAS