India grávida sofre atentado quando seguia em ambulância para hospital

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Uma ambulância da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) foi atingida por tiros ao sair da aldeia Boca da Mata (foto), perto de Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, na madrugada deste sábado.

De acordo com a polícia, um casal de índios era transportado pela ambulância e a mulher estava grávida. Eles e o motorista, que também é indígena, foram surpreendidos pelos tiros quando passavam por uma estrada de terra.

Não há relação confirmada do crime com a situação da disputa por terras, mas o coordenador do Movimento Indígena da Bahia afirma que recentemente os indígenas retomaram as terras da região e têm sofrido ameaça de produtores rurais, segundo conta.

Eles estavam saindo da aldeia, por volta das 3h, e foram recebidos a tiros, sem saber de onde partiam os disparos.

O motorista tentou dar ré e acabou caindo na ribanceira. Os dois ficaram escondidos na mata e, por volta das 4h30, policiais militares os encontraram e levaram ao hospital.

O cacique Zeca Pataxó, também liderança da aldeia Coroa Vermelha, disse que: “Ninguém viu quem foi, mas devem ter em torno de mais de 50 pessoas escondidos na mata, eles chamam de segurança armada, mas nós chamamos de pistoleiros”.

Os suspeitos ainda são desconhecidos. O motorista sofreu ferimentos no rosto e foi atendido no Hospital Municipal da cidade de Itamaraju.

O casal de índio foi levado para a mesma unidade de saúde. De acordo com o cacique, a mulher sentiu dores de parto durante a noite.    

Fonte: B.247

OUTRAS NOTÍCIAS